Liberato

Sábado, 22 Janeiro, 2005

Gaivotas

Ontem publiquei no Tugir em português, Blog que noutros voos reparto com coisas diferentes destas, o que me ia na alma.
São estados de espírito que fluem sem cor, cada vez que vejo um de nós acabar a travessia. Não é promiscuidade, antes uma forma de estar.
Viva a vida!

“Da vida
Ontem foi um dia especialmente complicado. Envolvências próprias do trabalho, ambientes hostis em produção, digestão da Guerra de Informação/Competitive Intelligence, sistematização e normalização, argumentação familiar, esquizofrenia blogolítica, reencontro na morte, retorno à juventude e à aventura, reunião de condóminos e finalmente recusa de propostas políticas. Um dia cheio de trabalho, cansaço e emoções profundas. Uma noite mal dormida para um despertar sem muitas respostas. Blogoliticamente falando, considerando os indicadores definidos para a vida e aplicando-lhes a métrica há muito definida para medição do desvio aos objectivos planeados, a coisa até nem está mal. Concretização na cadeia de valor, massa crítica privilegiada, agentes de mudança no cepo, oportunidade de melhoria auditada, níveis de ansiedade controlados, meia dúzia de insultos inconsistentes, umas porradas da cerimónia fúnebre com continências e fardas azuis, muitos galões, voo rasante e salva de pólvora seca, jovens com mais trinta anos em cima, almoços em atraso (que é bom realizá-los antes que se tornem impossíveis), rectificação dos parâmetros para mais dois graus de desvio no factor caminho, novas contas por pagar, ligeiros ajustamentos dos milestone definidos para as fases do processo global e uns tantos sapos engolidos.
Um Post complicado.
Noites mal dormidas.
Adeus Liberato.
Coisas da vida.”

Luís Novaes Tito

Anúncios

Uma resposta to “Liberato”

  1. Sofia Liberato Says:

    Caro Tito,

    Não posso deixar de comentar desde post dedicado ao meu pai que encontrei por mero acaso 🙂

    Já lá vão 4 anos (é incrivel como o tempo passa rápido) e ainda hoje me custa a acreditar como é que uma pessoa que “transpirava” saúde nos deixou assim de repente.

    Por isso deixo aqui um apelo a todos os camaradas do meu pai…
    Não deixem para amanhã o que podem fazer hoje! Não faltem ao encontro de ex-alunos só porque fica longe, ou porque não dá jeito, ou porque tá a chover… Infelizmente o destino prega-nos estas rasteiras e para morrer basta estar vivo 😦 Por isso há que aproveitar todos os momentos felizes que a vida nos proporciona.

    Bem haja a todos da filha do saudoso Liberato (provavelmente alguns até andaram comigo ao colo)

    Sofia Liberato

    P.S: Também tive a oportunidade de ver as vossas fotos com “menos 30 anos”. Antes de lamentarem os 20 quilos a mais, os cabelos grisalhos (ou a falta dele!) lembrem-se que o que interessa é manter um espirito jovem 🙂


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: