Archive for the 'Blogroll' Category

Marsupilamis (PE-2/82)

Segunda-feira, 19 Novembro, 2007

Na coluna dos links à esquerda entrou mais um Blog. Desta vez do PE-2/82 os Marsupilamis que nos contactaram para se darem a conhecer.

Assim se vai alargando esta forma de contacto dos Pilotaços e ex-Pilotaços.

Para eles um abraço.
Luís Novaes Tito (LNT)
Rastos:
Link
Site dos Penduras;
Link
Blog dos Marsupilamis.

Anúncios

Blog Completo

Sexta-feira, 14 Julho, 2006

Mister X

Caros Penduras,
Acabei a migração do Blog.
Espero que gostem deste novo, onde estão transcritos todos os textos e comentários do anterior.
Agora é também convosco. Inscrevam-se e participem.
Já se sabe que os pilotaços são mais de voar do que de escrever mas nada custa vir aqui de vez em quando só para dizerem que estão bem.
Um abraço
Luís Novaes Tito

Inscrições no Blog

Quinta-feira, 13 Julho, 2006

Carlos Soares

Cubilhas,
Penso que agora já terás recebido o convite para te inscreveres no WordPress.
Depois de aceitares diz-me, para que te inscreva no Blog.
Logo a seguir irás receber o convite para o Blog e a partir do momento em que o aceites, é só escrever, até para ver se a malta acorda e começa a fazer isto como deve ser.
Um abraço
Luís

Passaradas (II)

Terça-feira, 11 Julho, 2006

Para recordar, porque a última vez que se falou do assunto já tem dois anos, existe um lugar que nos deixa ficar sempre de nariz no ar.
É aqui.
Principalmente não deixem de ver e ouvir este.
Divirtam-se.
Luís Novaes Tito

Bem prega São Luís

Terça-feira, 11 Julho, 2006

Mosquito 42

Quando era miúdo tinha a mania que queria ir para Padre.
Foi pena não ter seguido por aí uma vez que hoje, em vez de andar a aturar o que aturo, poderia ser Bispo, Cardeal ou até Papa, quem sabe.
A outra vantagem era a de não ter de arranjar asas de lata quando me apetecesse voar. Bastava que a inspiração divina me desse uma ajudinha, tipo Red Bull, e já está.
O que me parece que nunca deixaria de acontecer era ter de estar quase sozinho (o Cubilhas lá vai dando uma ajuda de vez em quando) a escrever palha desta para parecer que a malta dos Penduras está muito envolvida e preparada para anotar aqui umas larachas.
Que tal inscreverem-se para ser co-autores desta treta?
Sempre seria uma forma de mantermos contacto sem ser à sombra de um alambique.
Um abraço e já que não querem escrever texto, porque têm os dedinhos com penas, pelo menos comentem, que é para isso que existem as caixas de comentários, cambada de murcões.
Luís Novaes Tito

Nova casa dos Penduras

Domingo, 2 Julho, 2006

Todos Penduras

Desde há algum tempo que o Blog dos Penduras merecia melhor formato do que aquele que teve até agora.
Inicio hoje a construção da nova versão na plataforma WordPress que espero venha a ser mais acolhedor que a anterior.
Tentarei fazer a importação integral do Blog que estava alojado no Blogspot e convido todos os Penduras a inscreverem-se neste para publicarem os seus próprios textos.
Um abraço e vamos a isto.
Luís Novaes Tito

Fotos do maravilhoso almoço na Lousã

Quinta-feira, 29 Junho, 2006

fotos Lousã

Caros Penduras,
Já enviei para o Tito todas as fotos que tirei.
Eventualmente toda a gente tirou a mesma coisa. Foi bastante motivante a vossa presença.
A idade avança e a amizade perdura. Vou tentar coordenar o próximo almoço com a rapaziada do P2/74.
Um abraço a todos os Penduras.
Cubilhas

Almoço na Lousã

Quinta-feira, 29 Junho, 2006

Todos Penduras

Foi um sucesso, como não podia deixar de ser.
Poucos mas bons.
Já está aberta a reportagem fotográfica no nosso Site, que será acrescentada com a chegada de novas fotos.
Luís Novaes Tito

Tratemos da paparoca

Sábado, 13 Maio, 2006

Almoço Penduras

Regresso ao anúncio dirigido aos pilotaços do P1/74 para lhes recordar que se prepara festança da rija, no dia 24 de Junho, com almoço na Lousã. (marcações até 7 de Junho)
A mesa está marcada no Restaurante o Burgo e a paparoca a vinte € é composta de:
– Entradas regionais
– Bacalhau com migas
– Lombinhos de porco com arroz de feijão
– Sobremesas regionais
– Vinho da casa
(e até vão haver águas, sumos e café, imagine-se!)
Os fermentados e destilados são por conta própria
Mais pormenores no WebSite do P1/74.
Luís Novaes Tito

Parece que o Mário Frazão até arranjou um Hino, ora vejam lá:
Música (Som dos Penduras)

Convocatória

Quarta-feira, 26 Abril, 2006

P1/74

Certamente haverá poucos do Curso de Pilotos Aviadores Milicianos P1/74 que naveguem nestas águas. No entanto, aqui, no Blog Tugir em português e no nosso WebSite P1/74 fica a convocatória para o almoço que iremos realizar na Lousã, dia 24 de Junho de 2006.
As inscrições estão abertas até ao dia 17 de Junho através dos eMail:
Mário Frazão: fimfrazao@netcabo.ptTelm: 93 457 4879
António Rosa Gonçalves: antoniorg1@sapo.pt – Telm: 96 262 2112

Em breve serão dados novos pormenores.
Luís Novaes Tito e Mário Frazão

Páscoa

Quinta-feira, 13 Abril, 2006

Galileia

Nesta altura de Paz e amor, desejo a todos os colegas, amigos e respectivos familiares uma Páscoa Feliz.
Os Penduras estão um pouco adormecidos mas espero que em breve nos encontremos de novo.
Um abraço para todos de um antigo jogador de futebol Sul Americano.
Cubilhas

Natal

Segunda-feira, 19 Dezembro, 2005

Era uma vez, á na Judeia, um rei.
Feio bicho, de resto: Uma cara de burro sem cabresto e duas grandes tranças.
A gente olhava, reparava e via. Que naquela figura não haviam olhos de quem gosta de crianças. E, na verdade, assim acontecia. Porque um dia, o malvado, só por ter o poder de quem é rei, por não ter coração, sem mais nem menos, mandou matar quantos eram pequenos, nas cidades e aldeias da nação.
Mas, por acaso ou milagre, aconteceu que num burrinho pela areia fora, fugiu daquelas mãos de sangue um pequenito que o vivo Sol da vida acarinhou. E bastou esse palmo de sonho para encher este Mundo de alegria. Para crescer, ser Deus e meter no inferno o tal das tranças, só porque ele não gostava de crianças
.
(Miguel Torga)

FELIZ NATAL para os Penduras e respectivas famílias.
Carlos Soares

António Marques

Domingo, 30 Outubro, 2005

O Viseu

De repente, sem mais, desabam 31 anos de memórias

Há 31 anos a nota começava assim:

Viseu, 4 – Cerca das 17 horas de hoje, surgiu nos ares, vindo dos lados de Aveiro, onde tinha a sua base, um avião Harvard tripulado pelo aluno piloto António Carlos Moreira Marques, de 20 anos, solteiro, natural do lugar de Barbeita, Rio da Lomba. (…)

Fez no dia 4 deste mês, meu querido Viseu, trinta e um anos que, 45 minutos depois, aterrei na Base Aérea nº 7, sem o meu asa ilegal.
Quantos mais trinta e um terão de passar para esquecer a coluna de fumo?
Luís Novaes Tito
Nota: Também publicado no Tugir em português

Idade da reforma vs dignidade da classe de Pilotos

Sexta-feira, 23 Setembro, 2005

Independentemente das licenças de voo serem prolongadas até aos 65 anos de idade ou até utente ter saúde para voar, existe um problema mais premente e recente que é idade da reforma. O signatário deste artigo, numa fase embrionária assinou um documento com o intuito de dilatar a validade das licença de voo. O respectivo documento deu origem a um movimento. Pelo que já se leu sobre o assunto esse movimento evoluiu muito ruído e para fazer valer os seus interesses, actuou sem consultar as instituições ou as instituições não lhe deram o devido valor. Para o efeito, pouco interessa discutir isso. Esses tempos de querer que a licença vá para os 65 anos já não interessam. Os tempos que correm são perigosos demais para andarmos a brincar com coisas sérias.
Sempre se tem abordado o problema de uma forma hipócrita alegando que, o que era mesmo bom era poder-mos voar até aos 65 anos mas manter a idade da reforma aos 60 ou como foi referido na última Assembleia-Geral sobre o assunto, hipótese de reforma a partir dos 55 anos. O movimento auto denominado Pró-Reforma tem vindo a afirmar que este é o seu objectivo único e que de forma alguma quererá que a idade da reforma passe para os 65.
Estas discussões já longas, existem alguns diferendos de opinião entre os dois grupos em causa, grupos esses que incluem a totalidade dos elementos da classe, mas o que verdadeiramente está a ser discutido não será outra coisa que: Queres voar até aos 65, passarás à reforma aos 65. O movimento Pró-Reforma está a ir longe demais com os seus desígnios iniciais e não poderá garantir que os Governantes seguirão esta postura. Se isso acontecer, gostaria de saber que movimentos constituirão depois para manterem as actuais regras do jogo. Vão-nos obrigar a trabalhar mais 5 anos a troco de solidariedade por quem? Este movimento Pró-Reforma sempre alegou que só queria que as licenças de voo passassem para os 65 anos, logo, como as ditas licenças Jar-Fcl, já as podem utilizar algures na Europa. Em Portugal as coisas não vão ficar só pelas licenças e isso irá prejudicar quem não está interessado em trabalhar até morrer.
Da forma como se extremaram as coisas, não existem lirismos possíveis, se queremos continuar até aos 65 anos também teremos de nos reformar aos 65. Já todos nos apercebemos que a oportunidade política é bastante perigosa e só há uma coisa a fazer caso sejam alteradas as idades da reforma para os 65. Para isso, está o SPAC mandatado de uma maioria absoluta. Não poderemos fugir um centímetro deste objectivo, caso contrário iremos bipolarizar a classe levando-a para caminhos muito sinuosos.
Alega o dito movimento que poderemos continuar a voar para além dos 60 anos porque ainda temos condições de saúde suficientes para o fazer e que temos direito ao trabalho. No que concerne ás condições de saúde é bastante discutível mas se são assim tantas, aproveitem-nas para terem alguma qualidade de vida na velhice. Aceitem a velhice com um dom e não como uma moléstia. Não existe nada mais interessante, nessas idades, do que podermos acompanhar as metamorfoses da vida com simplicidade e orgulho do que fizemos ao longo dela. No que diz respeito ao direito ao trabalho, ninguém proíbe os pilotos de trabalharem após os 60 anos. Usem a licença de voo como bem quiserem, nos Países com essas regras de jogo.
As divergências dentro da classe de pilotos sobre este e outros assuntos, contrariamente a outras classes, devem-se basicamente pela falta de união motivada por alguns factores, tais como:
1) Formação Académica de base.
2) Tipo de Empresas onde trabalham.
3) Histórico da carreira.

FORMAÇÃO ACADÉMICA
Não consigo entender que em 2001 se possa tirar um curso de piloto de linha aérea após acabar o 12º ano. Um estudante, com a escolaridade mínima obrigatória dentro de 2 anos, fica cansado de estudar e pede ao pai ou ao banco 40.000 Euros, tira um curso de piloto de linha aérea. 12 a 18 meses depois entra numa companhia de aviação e começa a receber de vencimento 2500 a 4000 euros. Em simultâneo, os colegas que entraram para a Universidade terão de lá permanecer, no mínimo 4 a 6 anos. Estes cursos acelerados de pilotagem, fazem-me lembrar os cursos de regente agrícola. Antes do 25 de Abril, um estudante que terminava o 5ºano do liceu poderia enveredar pelo curso de regente agrícola durante dois anos e quando terminava o curso ia para uma quinta agrícola ou vender insecticidas. Depois do 25 de Abril, esses regentes agrícolas passaram a denominar-se Engenheiros Técnicos Agrários. A nossa classe está cheia de Engenheiros Técnicos Aéreos.
Este tipo de formação académica, exigível aos dias actuais, não nos atribui estatuto suficiente para discutirmos com políticos, gestores de empresas ou empresários o que quer que seja. Estamos há muitos anos a esta parte, a perder capacidade negocial, a trocar trabalho por meia dúzia de tostões e a reduzir até à exaustão as regalias outrora existentes. À sombra da competitividade temos vindo a vender os baluartes da profissão e isso deve-se à falta de união da classe e ao seu baixo nível de formação.
As empresas de Aviação estão a admitir para os seus quadros, pilotos com o 12º ano de escolaridade (em 2007 será escolaridade mínima obrigatória) enquanto que a NAV está a admitir para os cursos de controlador aéreo uma licenciatura com desempenho em matemática. Estes são os requisitos para a TAP: -Mínimo 12.° Ano de Escolaridade (Reconhecido pelo Ministério da Educação);-Domínio de Português e Inglês (escrito e falado);-Conhecimentos de informática na óptica do utilizador;
Estamos a utilizar a Tap como poderíamos utilizar outra empresa qualquer. Nenhuma delas exige mais do que acima referido.
Parece-nos haver alguma inversão de valores mas só nós, nos poderemos culpar disso. Não é em vão que os controladores aéreos se reformam aos 55 anos e se algo não lhes agrada, ninguém voa, mas eles só são controladores. Tenho todo o respeito pela profissão em causa e pena é que, não consigamos as mesmas regalias.

TIPO DE EMPRESAS
Existem grandes diferenças entre empresas de aviação em Portugal. Não se devem confundir as empresas com a qualidade dos seus pilotos e se são ou não melhores dependendo da empresa onde trabalham. Algumas mentes perversas poderão pensar que ganhando mais são melhores. Esta diferença entre empresas, só interessa nesta altura ser avaliada pelas regalias que dão aos seus pilotos. Os salários e regalias não são sequer parecidos fomentando assim alguma concorrência desleal no mercado. Temos assistido ao longo dos anos a alguma inveja escondida pelos que estão em piores situações mas nada tem sido feito para quebrar as diferenças. È evidente que o que está em causa é o sucesso das empresas e não a qualidade dos pilotos porque essa, só Deus sabe. Espero que num futuro muito próximo, as Empresas tenham mais honestidade no mercado, possam jogar com as mesmas regras e aumentem a formação dos seus quadros superiores exigindo formação superior. Quando todos nivelarmos por cima e falarmos a mesma linguagem, parece-me ser a altura indicada para sermos coesos e exigirmos em uníssono aquilo que queremos. De certeza que não será trabalhar mais e até mais tarde.
Todas as empresas, sejam elas públicas ou privadas, terão de repensar, se aceitam que os seus quadros superiores que à data contrataram até aos 60 anos, possam permanecer até aos 65 anos. Não poderão esquecer que todos aqueles subsídios de senioridade e diuturnidade aumentarão significativamente a carga salarial. A produtividade de um Comandante com 64 anos não poderá ser a mesma de um comandante de 35 anos. A predisposição para o trabalha terá que ser forçosamente diferente. A carga salarial de um piloto de 35 anos será muito semelhante a metade de um piloto de 60 anos dentro da mesma empresa. Se uma empresa poder pagar dez a um funcionário porque razão há-de defraudar os accionistas pagando 20. Como irá ser a gestão de tripulações nos voos para os Estados Unidos cujo senado acabou de recusar uma proposta para aumentar a validade das licenças para além dos 60?
Esperemos que as empresas deste País não enveredem por megalomanias de funcionários desprovidos de senso comum que os torna maus para si próprios. Tenho confiança que as empresas façam cumprir os contratos que assinaram com os seus colaboradores e não os deixem ficar ao serviço para lá dos 60 anos. Elas deviam criar um lobby para que o Governo não autorize os seus pilotos a passarem à reforma aos 65 anos.
HISTÓRICO DA CARREIRA
Sou bastante sensível ao passado de cada piloto, mas gostaria que também fossem sensíveis ao meu. Se analisarmos as intenções umbilicais de cada piloto para estes assuntos, decerto iremos encontrar mil e uma razão. Uns porque iniciaram a sua carreira contributiva tarde demais, outros porque andaram por fora e não sabiam que poderiam descontar para contagem de tempo, outros porque casaram pela quinta vez e têm filhos pequenos ainda na escola primária, outros porque ainda não casaram mas querem casar e depois precisam de mais dinheiro, outros porque têm uma reforma mas é pequena e não conseguem ter tempo para fazer outra reforma, outros ainda porque estiveram no desemprego até aos 40 anos e só vão ter 20 de descontos, outros porque estiveram no fim do mundo e lá não se usava pagar impostos, outros porque chegaram a pilotos aos 45 anos ou 50 e só agora é que começaram a descontar e a descobrir as coisa giras da aviação, outros porque são solidários com qualquer tipo de movimento e outros ainda porque são do contra. Não quero abordar o tema por aí porque as regras já estão definidas há muito tempo e todos deveriam ter pensado nisso quando decidiram entrar neste campeonato. Não me parece ser justo mudar as regras do jogo a meio, aliás como está na moda. Só que esta não é uma profissão qualquer e se a querem transformar nisso então não contem comigo.

CONCLUSÃO
Como diria um amigo meu ? temos de contar as espingardas. Está na altura decisiva para sabermos o que queremos. O signatário, que nunca deixou que outros falassem por si, vem publicamente definir a sua posição:
Respeitar na íntegra o que foi decidido na Assembleia-geral de Pilotos sobre a matéria e reforçar essa decisão. Não existem meios-termos neste momento, quem não é a meu favor é contra mim. O tempo da conversa mole sobre o assunto terminou.
Carlos Soares

Passaradas (I)

Domingo, 30 Janeiro, 2005

O António Almeida manda-nos de Macau este link para recordar umas sensações de outros tempos. (Têm de ter um bocado de calma e deixar os filmes descarregarem)
No rasto do filme encontrei a página da Net onde existem, como este, muito mais passaradas.
É aqui.
Divirtam-se.
Luís Novaes Tito

Comemoração dos 30 anos dos Penduras

Sábado, 31 Janeiro, 2004

P1/74

Foi uma festa de arromba.
Trinta anos depois, muito cabelo pintado de branco (e muito não cabelo).
Um especial agradecimento a quem tornou possível este encontro.
Gratidão em especial ao Mário Frazão.
As fotos começaram a ser publicadas. Haverá muitas mais nos dias que se seguem.
Luís Novaes Tito

Novidades no Site dos Penduras

Domingo, 25 Janeiro, 2004

José Mendes

O José Luís Mendes mandou mais uma dose de fotos que foram publicadas na sua área pessoal e nos emblemas.
Mandou também o e-mail que já está publicado na lista de endereços.
Um abraço e não deixem de se inscrever no Blog
Luís Novaes Tito

Maguilas

Domingo, 12 Outubro, 2003

Manguilas

Companheiros, Camaradas e Amigos:
Li e reli a vossa Homepage.
Imaginem como estou.
Aquela nostalgia da merda que nos dá, que põe um nó na garganta e uma lágrima a tentar aterrar no teclado.
Claro que vai borregar até a gasolina existir.
Envio-vos o emblema do nosso curso para se pretenderem por na vossa galeria.
Saudações aeronauticas,
Jorge Félix
E-mail

Início do Blog dos Penduras

Sexta-feira, 6 Junho, 2003

Bem-vindos ao Blog dos Penduras – P1/74
(transcrito do 1º Blog dos Penduras em http://penduras.blogspot.com)
Luís Novaes Tito